O que é e por que investir em fretamento corporativo

Em linhas gerais, o fretamento corporativo consiste no uso de frota privada de veículos, como vans, micro-ônibus e ônibus, para levar um bom número de pessoas para as suas atividades de trabalho. As vantagens desse tipo de serviço são inúmeras, incluindo aumento de produtividade. Entenda por que…

Pesquisas mostram que a contratação de fretamento corporativo é um investimento com resultados, muitas vezes imediatos, no aumento de produtividade, assiduidade, controle de frequência, facilidade administrativa e pontualidade dos funcionários.

Para quem ainda não conhece, esse serviço consiste, em linhas gerais, no uso de frota particular de veículos, como vans, micro-ônibus e ônibus, para levar um bom número de pessoas para as suas atividades laborais. É possível também fazer o caminho inverso: levá-las do trabalho para um ponto próximo a suas residências. Pode-se, ainda, levar esses profissionais da empresa, com frequência, para a realização de um trabalho em outro local. Enfim, há inúmeras possibilidades para o uso do fretamento corporativo e tudo depende da sua necessidade.

Quando se fala em uso de frota particular, ela pode ser da companhia que emprega os profissionais a serem transportados (do empregador) ou de uma empresa terceirizada, especializada nesse tipo de serviço. No primeiro caso, dependendo do tamanho da empresa e da complexidade logística da operação, será necessário montar um departamento dedicado, com exclusividade, a isso. Os custos com os veículos — abastecimento, manutenção, monitoramento etc. — serão de responsabilidade do empregador.

Fretamento corporativo é sinônimo de:

Aumento de produtividade
Assiduidade
Controle de frequência
Facilidade administrativa e
Pontualidade dos funcionários

Em razão de todos esses empecilhos e do risco que o empresário tem de despender energia demais para encontrar soluções a um serviço que não lhe gera receita nenhuma, ou seja, não é o seu negócio, o caminho mais eficaz e econômico, normalmente, é a terceirização do fretamento corporativo.

Vale explicar, ainda, que a terceirização desse serviço costuma ser dividida em, pelo menos, três tipos: de frota, de frota e roteirização de itinerários e a terceirização completa, que, como é possível supor, engloba as duas primeiras e um pouco mais. Nesse post, vamos falar, mais detidamente, da terceirização completa, cuja grande vantagem é a possibilidade que o contratante tem de usar todo o know-how da empresa especializada.

Por que contratar fretamento corporativo

Quando se pensa nas vantagens de contratar um serviço completo de fretamento corporativo, o controle dos horários e a garantia de que o cronograma de trabalho será cumprido talvez sejam os mais evidentes. Afinal, dessa forma, consegue-se evitar atrasos e controlar melhor a frequências dos profissionais ao trabalho.

Contudo, há muitas outras vantagens, como minimizar o impacto de imprevistos na produtividade. Mesmo que haja algum problema com veículo, o monitoramento por GPS permite saber o que aconteceu na hora e, assim, a empresa terceirizada providenciará um veículo alternativo para buscar os profissionais e seguir viagem com eles.

No caso de grandes companhias, as terceirizadas sabem, por exemplo, que é importante distribuir ao máximo os profissionais do mesmo departamento em diferentes veículos, isso porque, se houver algum imprevisto com um dos veículos, os profissionais do departamento que estiverem nos outros veículos estarão na empresa e em sua área na hora certa. Aliás, esse exemplo ilustra a necessidade de integração e comunicação de qualidade entre a companhia e a terceirizada. Quão mais certeira for a comunicação, mais eficiente será o trabalho.

Outro ponto a destacar é o fato de o fretamento estar imune a greves e outros problemas comuns ao transporte público. É uma garantia mesmo diante de contratempos e turbulências sociais. Por exemplo, o risco de uma ação criminosa, como assalto e furto, é bem menor no caso do fretamento corporativo que em viagens por meio de transporte público.

Para os funcionários, o fretamento corporativo é:

Um investimento da empresa em sua qualidade de vida
Conforto com reflexo sensível na disposição para produzir…

Existe, ainda — e não menos importante, vale frisar —, o ganho de conforto para os profissionais, o que, sem dúvida, é visto pelos próprios funcionários como um investimento da empresa em sua qualidade de vida. A disposição produtiva, nesse caso e como atestam pesquisas recentes, tende a aumentar consideravelmente. Os profissionais podem assistir a uma série e descansar durante a viagem sem receio de assalto ou de perder o ponto de descida, episódios relativamente comuns em outros modelos de transporte.

Cuidados importantes ao contratar um fretamento corporativo

Apesar de todos os benefícios que a terceirização traz às empresas que apostam no fretamento corporativo, é fundamental tomar uma série de cuidados, a começar por uma análise criteriosa da empresa especializada. O tempo de mercado, os recursos tecnológicos e humanos de que dispõem, os certificados e registros necessários para operar, legalmente, uma empresa dessa natureza, enfim, vale a pena averiguar se o fornecedor preenche todos os principais requisitos para atender às suas necessidades corretamente.

Além disso, durante o trabalho, é importante certificar-se de que a empresa especializada cumpre todos os procedimentos técnicos básicos para que o serviço seja implementado corretamente, dando o resultado desejado. Mas quais são os passos desse processo?

7 passos essenciais

Podemos dividir a implementação de um serviço de fretamento corporativo em sete passos essenciais:

1- Levantamento de dados dos funcionários

2- Criação de linhas e itinerários

3- Veículos

4- Ocupação dos veículos

5- Monitoramento dos fretados

6- Atendimento dos funcionários

7- Ajustes e aprimoramentos das linhas

Na primeira etapa, definem-se quais serão os funcionários contemplados pelo benefício. Depois, levantam-se os endereços residenciais deles e dá-se início à análise logística, considerando as seguintes distâncias: pontos próximos aos endereços das residências (onde os colaboradores “pegarão” o fretado) e o local de trabalho. Analisa-se também, e de forma combinada às distâncias que acabamos de citar, os departamentos em que trabalham cada um dos profissionais. Possíveis limitações ou deficiências físicas dos funcionários também são levadas em conta nessa análise.

Num “fretado”, o profissional pode:

Assistir a uma série e
descansar durante a viagem sem preocupações

Tudo isso serve de base para a realização da segunda etapa: a definição dos itinerários. Na realidade, essa base de informações vai além: permite definir, ainda, a ocupação dos assentos do veículo e a quantidade de veículos que serão necessários. Tais definições, porém, exigem uma série de parâmetros complexos com os quais uma empresa especializada está acostumada a lidar. Por exemplo, é necessário analisar o tempo e a distância máxima de circulação por itinerário e a distribuição dos profissionais por ônibus, respeitando as principais necessidades da empresa.

Boa parte desse trabalho, hoje em dia, é facilitada pelo uso de softwares dedicados. Há, inclusive, ferramentas de roteirização que permitem aos profissionais da empresa de fretamento corporativo visualizar, num mapa, como os funcionários estão espalhados e definir as melhores estratégias.

Cumprida a segunda etapa, chega-se à terceira: a definição da quantidade de veículos, que, por sua vez, traz consigo, imediatamente, a quarta etapa, que consiste na escolha dos veículos por itinerário. A ideia aqui é destinar, por itinerário, veículo em que caibam todos os profissionais de modo que haja o mínimo de assentos ociosos. Assim, o investimento da contratante será o mais eficaz possível. 

A quinta etapa é o monitoramento dos fretados. Por meio de sistemas de GPS, dos quais empresas especializadas costumam dispor, é possível acompanhar o deslocamento dos veículos em tempo real. Além de remediar contratempos com o máximo de celeridade, esse tipo de recurso permite, à especializada, garantir que todos os funcionários embarquem no local e na hora certa e cheguem sem atrasos ao trabalho.

Outro trabalho importante do fretamento corporativo é o atendimento aos funcionários que usam o serviço: a sexta etapa. As reclamações ou sugestões de melhorias acontecem e é necessário destacar uma equipe para receber, processar e resolver os problemas ou implementar as melhorias trazidas pelos usuários do fretado. Nesse caso, vale a pena ter um profissional da contratante trabalhando de forma integrada com a terceirizada, para garantir que as demandas serão atendidas.

Por fim, chegamos à otimização das linhas, a sétima etapa. Mais uma vez, a integração entre a contratada e contratante se faz imprescindível. Estamos falando, aqui, da necessidade de adaptar o fluxo das linhas às mudanças no quadro de funcionários, saídas de férias e outros fatores. Há, ainda, a possibilidade do acréscimo, entre os beneficiários, de um funcionário recém-contratado. Comunicar e atualizar a companhia de fretamento acerca dessas questões é fundamental para evitar perdas de eficiência e, claro, financeiras.

Como se vê, o fretamento corporativo é uma excelente e eficaz alternativa para a sua empresa, porém, não é um trabalho para amadores nem para principiantes. Se você quer saber, na prática, como esse serviço pode melhorar a sua empresa, clique no link abaixo e conheça os serviços da Leva e Traz, uma empresa com mais de duas décadas de história e resultados comprovados.

Vai de fretado! É mais eficiente

e a eficiência é sempre O MELHOR NEGÓCIO.

SOLICITAR UM ORÇAMENTO DE FRETAMENTO CORPORATIVO

WhatsApp